domingo, 28 de março de 2010

Final de mês, final de final de semana... Momento de abraçar os joelhos, respirar fundo e (re)começar a projetar os próximos passos.
Hoje estava no meu 'momento respiro', passeando pela blogosfera, quando me deparei com um blog desconhecido (já adicionado à listinha de recomendações) com uma música per-fei-ti-nha que a guria gosta (tema do filme O CASAMENTO DO MEU MELHOR AMIGO). Aproveito o momento nostalgia pra deixar uma música que eu adoro. Sempre me lembra um dos casais que mais gosto - Carrie e Big - e um filme um tantinho mais antigo (esqueci o nome, mas é com Andy Garcia e Meg Ryan). Assim, deixo vocês com essa musiquinha liiiiiiinda, até que o mar de brigadeiro vire.


video

terça-feira, 23 de março de 2010

Correções...

Antes de mais nada, quero esclarecer que as correções são pedido da mulher do bandido. Como toda a história não vivenciada de pertinho, acabei misturando alguns detalhes:
1. A mulher do bandido não namorava o radialista pra valer. Eles andavam juntos, de mãos dadas, tomavam sorvete no final de semana, mas não era namoro, gente!! Ele tinha medo de se envolver em um compromisso mais sério (vejam a minha cara de surpresa...). Nesse ritmo mesmo, ele teve a idéia brilhante de simular um namoro e dizer a ela que a namorada 'de verdade' estava vindo no próximo final de semana visitá-lo e, por isso, eles não poderiam mais sair de mãos dadas e tomar sorvete juntos. Um teste pra lá de esperto... Tenho que admitir que poucas pessoas têm essa capacidade...
2. Como toda a boa história que conheço, ela conheceu o bandido tempos antes de encontrá-lo no tal parque, e só começaram mesmo a conversar por causa do msn. Bendito seja!! Se o orkut acaba com a vida das pessoas, o msn é o santo milagreiro...
Espero ter dado conta de corrigir os equívocos do texto anterior. Logo volto com mais...

segunda-feira, 15 de março de 2010

A história da mulher do bandido...

Essa é uma história que estou especulando há tempos pra contar. Claro que não é minha, mas achei tão buni que tinha que ter seu lugarzinho por aqui...
Ela namorava um radialista. Ou jornalista. Whatever. Namoro sério, com direito a passear de mãos dadas na rua e tomar sorvete no final de tarde. Tudo pra dar certo. Aliás, já dava certo. Até ele resolver tensionar a relação (?!?) e dizer que não podia mais namorar com ela (?!?!?!?) porque tinha uma namorada de outra cidade estava vindo visitá-lo (?!?!?!?!?!). Ela juntou os cacos de dignidade do chão e mandou o indivíduo andar, sem choro nem vela. Mas, como bom casal que eram, tinham planos pro futuro próximo: uma excursão de final de semana. Passagens pagas, não tinha como ela desistir sem uma perda ainda maior ($$). Foi. Eis que nesse parque ela reencontra um carinha com quem conversava por msn, que havia conhecido noutro parque (nem preciso dizer que essa amiga tem uma certa predileção por parques temáticos). Conversa vai, conversa vem, o resto a gente já conhece. E o que era pra ser um final de semana tedioso e lamentável, acaba sendo o começo de outra história.
Esse carinha (o segundo, não o radialista) trabalha no parque onde se conheceram. Num show de west selvagem. Por isso recebeu a alcunha de Bandido. Muito querido, muito gato, foi quem colou os caquinhos do coração da moça. Desde então, ela não pensa em outra coisa que não seja "ir pro parque passar uns dias". Desde esse reencontro, já rolou muita foto, muita filmagem (ui!!) e um sequestro relâmpago. Claro que o radialista percebeu o erro de blefe e continua junto, esperando a hora pra voltar ao posto. Me arrisco a dizer que vai demorar...
Essas histórias, por si só, me mantém motivada. Não apenas para o potinho-de-ouro-no-final-do-arco-íris. Mas pra lembrar que ÀS VEZES um errinho básico de estratégia faz a gente perder muita coisa. O radialista sabe do que tô falando. Tensionar a história com ciúmes é sempre uma opção arriscada. E cada um sabe onde seu calo aperta. Claro que a mulher do bandido deve estar grata até hoje pelo erro de cálculo do radialista, mas... Sempre convém lembrar!!

quinta-feira, 11 de março de 2010

Gente estranha...

Essa semana aconteceu outra engraçada...
Estou trabalhando, a mil pelo Brasil, quando chega uma mulher na minha frente com um macinho de contas pra pagar.
- Quero pagar essas contas. Soma pra mim por favor.
- Claro. Deu tanto.
- Tenho um sobrinho que trabalha nessa empresa também. Na Ilha do Governador. Você conhece?? O fulano.
-Não conheço.
- Você é casada??
- Não.
- Hum... Vou falar pra ele te procurar...
- (risos)
- Você está me achando louca, né?! Mas eu tô certíssima. Você nunca ouviu falar dos casamentos arranjados, dos figurões?? É bem assim que funciona, querida. Gente boa se pesquisa pra casar, não casa com qualquer um. Por isso esses casamentos arranjados dão certo...
- (boca aberta)
- É, você está me achando louca. Mas vou falar pra ele te procurar mesmo assim. Não precisa você ficar com vergonha. Vejo que te deixei constrangida, mas eu já tô indo embora. Boa tarde.
Fico pensando onde as pessoas perderam a noção... Tudo bem, falar isso não é crime, mas também está longe de ser previsível. Espero não ter surpresas a esse respeito...

segunda-feira, 1 de março de 2010




Pessoal, não estranhem a hora... Estranhem que já é março. Sim, o tempo acelerou. Meu último post, no carnaval, parece ter sido ontem...


Aqui tem acontecido muita coisa boa. Embora a notícia chata do mês (pra não dizer do ano) é que o Sr. Dragão está se mudando. Está indo morar com a ex-namorada submissa e psicótica. Tá, eu sei, tem coisa pior acontecendo no mundo, mas ainda assim não foi a notícia mais agradável que recebi esse ano.


Seja como for, como dizem os católicos, 'Deus não fecha uma porta sem abrir uma janela' (ou qualquer coisa assim). Hora de fechar essa porta e deixar a alma aberta.


Esse ano me trouxe pessoas que já são mui queridas, novos amigos, novos pontos de vista, e possibilidades nunca dantes vislumbradas.


Pra não perder a perspectiva, segue um ensaio fotográfico muito bacana. Tenho um projeto parecido, as janelas da Cidade Maravilhosa, mas ainda não está pronto, nem é tão profi. Enquanto não crio coragem para postar o meu, deliciem-se com o do Helvio.